Pesquisa revela perfil dos consumidores quanto a questões ambientais

Pesquisa do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, ligado ao Instituto Ethos, revela que 28% dos consumidores entrevistados preferem comprar em redes de varejo que promovem ações ambientais e 37% estão dispostos a pagar mais por um produto ecologicamente correto. O estudo também mostra que 78% dos clientes consideram que as redes de varejo têm responsabilidade sobre seus fornecedores.

Essa pesquisa demonstra que a prática da sustentabilidade é inevitável para as empresas. E ainda podem trazer vários benefícios como diminuição de custos e riscos, redução de desperdícios e geração de lucro e melhorias no relacionamento com os consumidores. Grandes empresas em todo o mundo já adotam medidas socioambientais porque já perceberam que esse tipo de iniciativa pode trazer muitas melhorias.

Dessa forma, uma ação sustentável torna-se uma questão de atitude, estratégia e inovação empresarial. E, para auxiliar os profissionais da área operacional e gerencial do varejo e da indústria, além de instituições de ensino, a Associação ECR Brasil oferece o curso Práticas de sustentabilidade e responsabilidade social no varejo, no dia 21 de outubro, das 8h30 às 17h, em São Paulo. O treinamento mostra como aplicar os princípios de responsabilidade com a comunidade e com o meio ambiente, desde a definição da estratégia de cada empresa até o planejamento de programas e ações concretas dentro da realidade de negócios atual.

Segundo Rosângela Bacima, consultora da Associação ECR Brasil e instrutora do curso, a sustentabilidade é um diferencial de posicionamento e competitividade, um objetivo para qualquer tipo de companhia e deve estar no centro do negócio e não é necessário deixar para depois ou esperar que outras prioridades estejam resolvidas para então pensar a respeito. “Os resultados e benefícios são reais e crescentes, tanto para a empresa, como para a sociedade, num verdadeiro “ganha–ganha”, afirma.

“Com mentalidades ‘antenadas’ na evolução da sociedade, conscientes do atual papel das empresas no mundo e, ainda, com sua crença na proposta da sustentabilidade, empresários e executivos de vanguarda vão comemorar algo ainda visto por muitos como inconciliável: resultados e benefícios para o negócio ao lado de resultados e benefícios para a sociedade e o ambiente”, conclui a consultora da Associação ECR Brasil.

Sobre a Associação ECR Brasil

A entidade sem fins lucrativos, fundada em 1997, reúne mais de 60 empresas associadas e tem como missão difundir as ferramentas de Resposta Eficiente ao Consumidor (Efficient Consumer Response, em inglês), ou simplesmente ECR, sigla pela qual é conhecida no mundo inteiro. As principais ferramentas são gerenciamento por categoria, reposição eficiente e troca eletrônica de dados.

A sigla ECR representa um movimento global, nascido nos Estados Unidos, por meio do qual integrantes de toda a cadeia de abastecimento (varejo, atacado, distribuidores, indústria, serviços e outros), independentemente de marcas, preços ou participação de mercado, trabalham em conjunto em busca de padrões comuns para a melhoria dos processos, redução de custos, aumento da eficiência e, principalmente, atender às necessidades dos consumidores.